SEM MIM NADA PODEIS FAZER

Reconheçamos que precisamos da ajuda de Jesus!

Porque separados de mim vocês não poderão fazer coisa alguma.

Jesus (João cap. 15, ver. 5)

A palavra autossuficiente assim se define:

Que vive de maneira independente; que não precisa de apoio, ajuda, auxílio; independente, livre.

https://www.dicio.com.br/autossuficiente/

Se houve alguém nesse mundo que não precisaria de ninguém, independente da situação, este alguém se chamava Jesus de Nazaré. Como Deus encarnado, perfeito, sem pecado, e nuca tendo achado engano em seus lábios, fazia o que era correto. Um homem de exemplo.

Ele recebeu uma grande missão:

Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.

Jesus (Lucas cap. 19, ver. 10)

Mas, apesar de todas as prerrogativas que possuía, Jesus não ousou executá-la sozinho. Apesar de ter total condições. Como a Bíblia mesmo diz dele:

Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra. Pisarás o leão e a áspide; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.

Autor sacro(Salmos 91.11-13)

Mesmo conhecendo suas potencialidades o mestre convidou 12 pessoas para estar ao seu lado e lhe ajudar a cumprir sua missão. Que exemplo de humildade! Seu objetivo foi alcançado com a colaboração de muitos, não apenas 12. Em certa ocasião Jesus enviou 70 discípulos aos lugares que ele “tencionava visitar mais tarde” (Lucas cap. 10, ver. 1). Ou seja, Jesus os enviou para, assim como João Batista, preparar-lhe caminho.

Agora, olhemos para nós mesmos; para nossa insuficiência; para nossa limitação. Quem somos? O que temos? O que podemos? Se Jesus, sendo o verbo encarnado, como homem precisou de ajuda; o que nos resta?

A videira e os ramos

Para mostrar a sua importância na nossa vida Jesus se comparou a uma videira e a nós, ramos. E ilustrou, dessa forma, a impossibilidade de alguém vencer na vida ou desfrutar do melhor dessa terra sem a sua ajuda. Pois, assim como é impossível a um ramo dar fruto sem estar ligado à videira, também é impossível frutificarmos, dar algum resultado sem a sua colaboração.

Numa linguagem bem atual diríamos que nossa sociedade não prospera enquanto Jesus não fizer parte dela. Sim. Não é qualquer ajuda. É apenas a dEle! Nada dará certo em nossa vida se o Senhor não estiver fazendo parte dela. Sua ajuda é infalível, seu conselho insondável, sua amizade é tudo, sua companhia formidável.

Pense nisso.

O DEUS QUE SENTE A NOSSA DOR

Nossa dor não é sentida apenas por nós mesmos. A Bíblia nos ensina algo muito sublime que é a de um Deus que se importa conosco.

Servimos a um Deus que mais do que conhecer a história humana também se preocupa com ela. Longe de ter criado o mundo e o abandonado, como pensam os deístas, Deus não só observa como também participa do nosso sofrimento.

Pela opressão dos pobres, pelo gemido dos necessitados me levantarei agora, diz o Senhor; porei a salvo aquele para quem eles assopram.

Salmos 12.5

Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos.

Isaías 57.15

Tais textos caracterizam o nosso Deus como alguém que tem sentimento e que está disposto a se erguer de seu trono em favor dos necessitados. Seu amor e bondade são tão imensos que superam toda nossa compreensão.

A Bíblia conta que numa dada ocasião de perseguição pelo então fariseu Saulo o Senhor expressou a relação que tem com seu povo. Quando este homem, determinado a acabar com todos os cristãos, imprime uma série de atrocidades, se dirige aos lugares mais longínquos para ter o seu intento alcançado é surpreendido pelo sobrenatural.

Jesus se encontra com Saulo

Ao invés de ouvir Jesus lhe perguntar porque ele perseguia a Igreja, ouviu:

Saulo, Saulo por que me persegues?

Atos 9.4b

O pronome “me” no texto acima não é por acaso. Ele é altamente significativo. Expressa a relação de intimidade, sentimento pleno, comunhão, de entrelaçamento, união indivisível, indissociável entre Deus e seu povo.

A perseguição que Saulo dirigia a Igreja, cada morte, cada prisão, cada açoite, cada julgamento, de modo direto, estava sendo dirigida ao próprio Senhor. Isso mostra que Ele sente nossa dor, nosso sofrimento. Ele se importa conosco.

Você não está sozinho. O Senhor está a lhe ouvir e no tempo certo ele agirá em seu favor. Sua dor está sendo sentida pelo Criador do Universo. Não existe nada em sua vida que Deus não conheça.

Quem faz para mim faz para Jesus